Textos,  Uncategorized

Ela queria mais…

Ela queria mais. Ambicionava muito. O alcance do seu braço não lhe chegava, sonhava ter o mundo num abraço. Mas ela não sabia como o iria fazer. Então sentou-se e pensou. Pensou durante tanto tempo que várias vezes equacionou desistir, mas cada vez que essa palavra pairava sobre os seus pensamentos, com força, bania-a para longe novamente.

Não sabia o que ia fazer, mas descobriu o que queria transmitir. Queria tocar as pessoas. Chegar até aos seus sentimentos mais profundos. Aprendê-los. Compreendê-los. Estimulá-los. Isto era o que ela queria, agora, só lhe faltava saber como o conseguir.

Mais uma vez sentou-se a pensar. Imaginou o que poderia ser capaz de tal poder sobre a humanidade, afectar os seus sentimentos, mas apenas encontrou nos seus pensamentos verdadeiros mundos que reclamavam por libertação!

Não conseguia pensar em nada que lhe fosse útil, por isso decidiu ir dormir. Talvez tivesse um sonho revelador que a ajudasse.

Sonhou com um livro que tinha lido em criança e quando acordou imaginou que o tempo passado a dormir tinha sido outro desperdício. Mas o livro e a sua história não saiam da sua mente. Ela tentava a todo o custo mandá-la embora, mas ela voltava sempre. Foi então que percebeu… O segredo estava realmente no sonho. Não era o sonho, propriamente dito, mas o que nele estava.

O livro estava na sua mente porque tinha sido o mais marcante da sua vida. Com ele tinha experimentado as mais diversas emoções. Tinha rido e chorado, tinha sofrido, ansiado e até corado. Aquele livro tinha-a levado para outro mundo, outra realidade. Tinha chegado até ao seu coração. De tal forma que ainda hoje aquele era o seu favorito de todos…

Então entendeu… Aquela era a chave para chegar as pessoas, aos seus sentimentos…

Talvez todos os mundos que existiam na sua mente não fossem tão inúteis quanto imaginava. Talvez essa fosse a sua forma de chegar até aos outros. Por palavras…

Aprendeu ainda muito jovem que as palavras podem ser armas que são capazes de ferir mortalmente se assim se desejasse, mas também são capazes de transmitir o mais doce carinho. Era isso que ela pretendia… Transmitir amor com palavras… Ela sabia que não era simples, mas arregaçou as mangas. O difícil não é impossível.

Ela queria mais e sabia que o tinha de conseguir por mérito próprio…

Iria tornar os seus sonhos realidade. Por mais tempo que demorasse ela ia conseguir, porque acreditava que era capaz.

Ela queria mais. Ela sonhou. Ela conquistou. E no fim, tomou o mundo num abraço…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *