Em Português,  Livros

| A Caminho do Altar | Julia Quinn – Opinião Literária

Criada pela autora Julia Quinn, a família Bridgerton é uma das minhas “famílias literárias” favoritas! A Caminho do Altar é o último livro da série e conta a história de Gregory, o irmão número sete. Por muitos motivos, as minhas expectativas para esta leitura eram muito elevadas, será que a autora as conseguiu superar? Venham descobrir!

O livro

a caminho do altar capa

 

Título: A Caminho do Altar

Série: Os Bridgertons (Oitavo livro da série)

Autora: Julia Quinn

Editora: ASA

Ano de Publicação: 05 de 2016

Páginas: 398

 

Sinopse

Gregory Bridgerton procura a sua alma gémea. Acredita fervorosamente no amor verdadeiro, por isso não tem dúvidas de que saberá reconhecer a mulher da sua vida com facilidade. E, de facto, ao conhecer Hermione Watson, o jovem fica rendido.
Mas, oh… que tragédia!, a estonteante Hermione está apaixonada por outro. É aí que entra Lucy Abernathy, a melhor amiga dela, sempre disposta a ajudar. Mesmo quando percebe que ela própria sucumbiu ao incurável romantismo de Gregory.
Infelizmente, existe um outro “mas”… Pois Lucy está noiva, e tenciona colocar a honra acima dos seus sentimentos. Quanto a Gregory, no momento em que finalmente compreende que os desígnios do coração são mais intrincados do que pensava, já a sua amada vai a caminho do altar. Será que é demasiado tarde?
A Caminho do Altar é o oitavo volume da deliciosa série protagonizada pela família Bridgerton.

Texto disponível no site da WOOK.

A Caminho do Altar

Gregory Bridgerton é o sétimo de oito irmãos e para desespero da sua mãe, o único que ainda permanece solteiro. Ele apenas espera uma coisa para o seu futuro, apaixonar-se perdidamente. Numa família grande como a sua, ter todos os seus irmãos e irmãs casados e apaixonados é uma vitória num meio onde reinam os casamentos por interesse. Ele está habituado, desde muito jovem, a estar em contacto com o amor e isso algo que ele ambiciona encontrar no seu futuro.

Lady Lucinda é uma mulher racional de mais para perder tempo a ser romântica. O seu futuro está traçado num acordo ‘quase’ comercial entre a sua família e a família de Haselby, o Lord a quem foi prometida. Está habituada a ver os todos os homens caírem aos pés de Hermione, a sua melhor amiga. Quase sente pena dos seus corações partidos quando percebem que a sua amiga já está apaixonada por outro homem. Isso é, aliás, algo que ela não consegue perceber. Por mais que Hermione lhe explique o que sente, ela não é capaz entender como a amiga foi capaz de se apaixonar apenas a observar a nuca de um homem.

Quando Gregory se revela como mais um dos pretendentes de Hermione, Lady Lucy toma para si a missão de o ajudar a conquistar o coração da amiga. Por algum motivo o Mr. Bridgerton parece-lhe um melhor pretendente para a amiga do que todos os outros que já tinham aparecido.

Lucinda e Gregory não poderiam ser mais diferentes. Ele apenas quer apaixonar-se, ela não acredita em tal estado de espírito. Mesmo assim, ela ajuda-o na busca de tal sentimento tolo porque acredita que é o melhor para a amiga.

Apesar de acreditar ter-se apaixonado à primeira vista por Hermione, Gregory vê-se dividido nos seus sentimentos quando percebe o quanto gosta de estar na companhia de Lucy. Por sua vez, Lucy encontra em Gregory o que, até então não sabia que procurava.

Opinião

O livro começa com Gregory a interromper um casamento, quando a noiva está prestes a dizer o sim. Durante toda a leitura permanece a mesma dúvida: será que o nosso herói vai ser bem sucedido?

A história é repleta de momentos divertidos e isso foi algo que me agradou muito. Achei curioso o facto de o personagem principal ter achado que tinha encontrado o amor apenas ao observar a nuca da amada. A verdade é que ele pensava saber o que procurava, mas claramente ele não fazia a mínima ideia.

Lucy foi-me surpreendendo ao longo da história. Perceber a sua evolução deixou-me feliz. Até então, ela sempre foi submissa às vontades dos outros, nunca lutando pelo que realmente queria. Conhecer Gregory provocou mudanças nela ao ponto de querer desafiar o destino que escolheram para ela. Finalmente ela decidiu lutar por algo! No entanto, no meu entender, ela nem sempre tomou as melhores opções e isso causou dor a si mesma e ao Gregory. Isso enervou-me um pouco porque criei um laço com o Bridgerton mais novo e compartilhei um pouco do desespero que ele sentiu. Senti uma imensa vontade de me intrometer no meio da história e abaná-la um pouco para ver se ela acordava e tomava a decisão certa.

Mesmo assim, é impossível não amar um livro da Julia Quinn! E eu amei este, tal como todos os outros! (Já partilhei numa publicação anterior que ela é uma das minhas autoras favoritas!) Os Bridgertons são uma daquelas famílias que me deixam sempre com vontade de fazer parte do grupo e o Gregory fez o seu caminho bem rápido até ao meu coração.

Ver este amor crescer quando ninguém esperava por ele foi empolgante e adoravelmente emocionante! Deixa-nos presos às suas páginas e o tempo parece que voa enquanto estamos a ler! Aconselho a sua leitura a todos, principalmente aos apaixonados por  romances históricos, como eu!

__

Filipa Marques

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *