Em Português,  Livros

| O Feitiço da Lua Azul | Joanne Harris

Amor, para a maior parte das pessoas, uma dádiva, mas a verdade é que, por vezes, se revela uma maldição. Em O Feitiço da Lua Azul, Joanne Harris deixa-nos a meditar sobre a linha ténue que pode separar a dádiva da maldição.

Este livro conta uma história de amor. Elas podem ter finais felizes ou não, mas sempre serão histórias de amor… Não tenho a intenção de dizer como esta acaba, até porque seria um grande spoiler, e eu não costumo fazer isso! xD

No entanto, posso afirmar que, neste livro, a caracterização de final feliz ou infeliz vai depender de cada uma das personagens.

O Feitiço da Lua Azul

.o_feitico_da_lua_azul

 

Titulo Original: A Pocket Full ofCrows

Autora: Johanne Harris

Data de publicação: novembro de 2018

Páginas: 288

Editora: ASA

ISBN: 978-989-23-4365-5

 

Sinopse

O Amor fez dela uma prisioneira.
Só a Vingança e a libertará.
Num mundo onde realidade e magia andam de mãos dadas, uma jovem selvagem, sem nome, comete um erro terrível: apaixona-se.
Mas enquanto a rapariga abdica de tudo para ficar com William, ele rapidamente se cansa.
E quando as juras de amor eterno se evaporam, uma nova jura paira no ar: a de vingança da jovem sobre todos aqueles que a fizeram sofrer. A começar por William…
Poético, mágico e melancólico, O Feitiço da Lua Azul acompanha os ciclos da vida, a beleza e os perigos da Natureza. Joanne Harris escreveu um conto de fadas moderno sobre amor, perda e vingança, que rapidamente se tornará um clássico moderno.

Texto disponível no site da editora, neste link.

Opinião

Ela é morena, bravia e livre… Ela não tem nome… Ela viaja na pele de uma raposa ou voa com as asas de uma ave… Ela é assim, o oposto das raparigas da vila, com a sua pele branca e o cabelo cuidado. Ela é selvagem e não quer mudar… Até ao dia em que se encanta pelo príncipe.

Com ele, ela aprende algo que desconhecia… Aprende o significado da palavra amor, aprende a amar. Mas tudo tem um preço na vida, não é? E amar custou-lhe a liberdade que ela tanto presava.

Apesar de tudo, ela estava feliz e disposta a abdicar dessa parte que é tão dela, porque ela ama verdadeiramente o seu príncipe. Com ele, ela passa a vestir-se bem, com ele, ela passa a morar num castelo, com ele, ela passa a ser chamada por um nome. Malmuira.

Depois de ter recebido um nome, ela perdeu completamente a sua liberdade e a capacidade de entrar no corpo dos animais. Ainda assim, parecia-lhe um preço tolerável, quando o sacrifício era feito por amor. Ela amava-o e ele amava-a a ela. Ou assim ela acreditava…

Descobrir que afinal ele não a queria foi um duro golpe, principalmente quando ela tinha desistido de tudo o que mais gostava para estar com ele. E o pior de tudo é que agora ela já não conseguia voltar a ser livre… Pelo menos enquanto não estivesse livre dele.

Este livro faz-nos pensar no quanto estamos, muitas vezes, dispostos a abdicar de nós mesmos quando o assunto é amor. Será essa a forma mais correta de amar? Abdicar do que nós somos para nos ajustarmos ao que a outra pessoa é?

O feitiço da lua azul

*******

Espero que tenham gostado! Podem ver mais das minhas opiniões aqui.

 

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *