Em Português,  Livros

| O Silêncio das Águas | Brittainy C. Cherry – Opinião

Quão presos estamos aos nossos medos? O Silêncio das Águas é um livro que nos faz pensar nisso e em todo o percurso de libertação desses medos, não só para a pessoa, mas também para todos os que a rodeiam.

O Silêncio das Águas

o silêncio das águasTítulo Original: The Silent Waters

Série: Elementos

Volume: 3

Autor: Brittainy C. Cherry

Data de Publicação: abril de 2019

Páginas: 336

Editora: Editorial Presença

ISBN: 978-972-23-6357-0

Onde comprar: | WOOK | Editorial Presença |

Sinopse

Momentos.

A vida é uma sucessão de momentos. Alguns, profundamente dolorosos e cheios de mágoas do passado. Outros, cheios de esperança e promessas para o futuro.

Tive muitos momentos na minha vida, momentos que me modificaram, que me desafiaram. Momentos que me assustaram e atormentaram. No entanto, os mais importantes – os momentos mais comoventes e arrebatadores – sempre o incluíram a ele.

Eu tinha dez anos quando perdi a voz. Uma parte de mim foi-me roubada, e a única pessoa que conseguia ouvir verdadeiramente o meu silêncio era o Brooks Griffin. Ele era a luz dos meus dias escuros, a promessa do amanhã, até que a tragédia o encontrou. A tragédia que acabou por afogá-lo num mar de memórias.

O Silêncio das Águas é a história de um rapaz e de uma rapariga que se amavam um ao outro, mas não se amavam a si mesmos. Uma história de vida e de morte. De amor e de promessas quebradas.

De momentos.

Um romance rico e comovente, uma leitura cativante que fará certamente as delícias do público juvenil.

Texto retirado do site da editora Editorial Presença, disponível neste link.

Opinião

Maggie sofreu um trauma e, desde esse momento, todos quanto a rodeavam puniram-se por não terem prestado mais atenção… Não terem lá estado no momento certo… Não terem sido mais amigáveis…

Acredito que isto é muito semelhante ao que se passa na vida real. O sentimento de culpa que muitas vezes surge a acompanhar o sentimento de impotência acaba por corroer quem está por perto das vitimas de algum trauma. Existem sempre perguntas para as quais não temos respostas, mas com as quais nos martirizamos constantemente, como se de punições se tratassem…

Maggie era apenas uma criança quando tudo aconteceu, mas a sua vida mudou para sempre. Por não ser capaz de falar com ninguém sobre o seu medo, tornou-se uma escrava dele e a sua vida inteira foi condicionada. À sua volta, as vidas dos seus familiares iam também elas desmoronando, cada uma à sua maneira, e nada era possível fazer para o travar…

No entanto, a história mostra-nos que algo pode ser feito para lutar contra estes medos… Apenas precisamos de ter algo pelo qual valha a pena lutar! No caso d’ O Silêncio das Águas, o grande motivo que fez a personagem principal feminina evoluir foi o amor. Um amor que cresceu com ela, tal como a menina cresceu e se tornou uma mulher…

*

Esta é uma história bem construída, com personagens que evoluem ao longo do desenrolar da história e com os quais vamos crescendo à medida que vamos lendo mais páginas… Por vezes apeteceu-me gritar “A sério?!”, mas fui-me contendo a cada vez que surgia uma passagem que me fazia ficar meia “Awww”, se é que me entendem!

O casal da história passa por muitas provações ao longo da trama e ver-los superar cada desafio até chegarem ao seu final feliz revela-se uma jornada doce, mas atribulada e empolgante!

Gostei muito da escrita da autora e da forma como conduziu a história. Fiquei feliz por, no final, todas as personagens terem tido direito à sua justiça… Mesmo as que já tinham partido…

Esta é uma história bonita e comovente, que me tocou e que me fez pensar no que eu, ao longo da minha vida, já coloquei de lado porque deixei o medo falar mais alto…

*******

Gostaram? Deixem as vossas opiniões nos comentários!

Podem ler mais opiniões clicando neste link!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *