Em Português,  Livros,  Romance,  Romances de Época,  Sugestões

| Suave Conquista | Nicole Jordan – Opinião

Suave Conquista é o terceiro livro da série de romances de época “Duelos da Sedução” e, também, o terceiro que leio desta autora…

Suave Conquista

Título Original: To Seduce a Bride

Autora: Nicole Jordan

Data de Publicação: outubro de 2020

Série: Duelos de Sedução

Volume: III

Páginas: 288

Editora: Manuscrito

ISBN: 9789897544590

Onde comprar: WOOK | Editorial Presença

Sinopse

Lilian não acredita no amor, nem no casamento. Desconfia dos homens e da sua sedução, mesmo quando Heath Griffin, o marquês de Claybourne, entra na sua vida. Quando sente correr o risco de não resistir aos seus beijos sensuais, decide fugir. Heath já conquistou diversos corações, mas desta vez depara-se com um grande desafio: conseguirá conquistar Lily e torná-la sua mulher? Bonita e confiante, Lilian Loring acredita que o amor é uma aventura muito arriscada e que é melhor evitar o casamento a todo o custo.

No entanto, o seu indesejado pretendente é o encantador Heath Griffin, marquês de Claybourne, um dos solteirões mais cobiçados de Londres, que nunca encontrou uma mulher que desencorajasse os seus avanços. Depois de descobrir que não é insensível à sensualidade de Heath, Lily decide esconder-se no último lugar em que um cavalheiro pensaria procurá-la: uma pensão frequentada por pessoas de moral duvidosa. A verdade é que o marquês consegue localizá-la e Lily deixa-se envolver num desafio de sedução que tem a certeza de conseguir vencer. Mas, à medida que os ataques do seu fascinante opositor se tornam mais ousados, a jovem percebe que em jogo, além do orgulho e da independência, está também o seu coração.

Texto extraído da página on-line da editora Presença, disponível neste link!

Opinião

Depois de ter lido os primeiros dois livros e de ter gostado muito, eis que chegou a vez de ler a história do terceiro amigo e da irmã mais irreverente e mais determinada a não se render ao casamento.

Dos três, este foi o amigo que mais cedo se converteu à ideia do casamento. Na verdade, essa foi uma sementinha que começou a geminar ainda antes deste livro começar. Já nas histórias anteriores podíamos perceber o interesse de Heath em Lily e os seus avanços nesse sentido,  mas Lily escapulia sempre que podia! A verdade é que, apesar de tudo, eu não acho que ela seja a irmã mais contrária à ideia do casamento… Acho, sim, que ela é a irmã que tem mais medo dele!

Situemo-nos um pouco, recuperando a história das três irmãs: Tiveram como exemplo mais próximo o fracassado casamento dos pais, viram em primeira mão o adultério deles, sofreram abandono, foram acolhidas apenas para continuarem a sofrer maus tratos por parte de um tio… Bem, eu diria que é um grande conjunto de fatores que torna o seu medo de constituir uma família mais compreensível, do que irracional…

***

Lily foge, literalmente, do Heath e gosto que ele tenha de andar atrás dela para conseguir cortejá-la. Devo confessar que, dos três amigos, ele converteu-se no meu favorito. O jogo que ambos criaram para decidir se ele a poderia cortejar durante mais tempo deu um toque delicioso ao desenrolar da história e adoro que o júri de avaliação da sua prestação fossem duas cortesãs aposentadas… Ambas se transformaram em duas personagens muito divertidas e por quem o leitor desenvolve facilmente um carinho especial…

Para além das duas senhoras mais velhas, também Fanny volta a destacar-se, como boa amiga que é. Já tinha gostado dela nos livros anteriores, algo que mantive com a leitura deste terceiro. Sinceramente, gostava muito de ler o livro da Fanny, onde a autora nos contasse a história desta personagem de forma mais detalhada, mas para ser honesta não sei se esse livro existe… Estou ciente de que existem outros livros associados a esta série, mas desconheço se o da Fanny é um desses livros…

***

Desafio a desafio, Heath aproxima-se mais do coração de Lily, mas é a sua mente que continua a teimar afastar-se dele… Adorei a forma como a relação de ambos se desenrolou, muito equilibrada e sem a tradicional fraqueza feminina tão característica da maior parte dos livros deste género. Ambos estão vulneráveis ao que sentem um pelo outro e teimam em negar…

O livro tem ainda um pequeno drama associado a outras personagens, mas que se torna importante para o nosso casal principal. No final, a ajuda de Heath torna-se essencial, mas antes de recorrer a ela, a Lily ainda tenta os seus próprios meios.

Tal como já disse, Suave Conquista transformou-se no meu favorito dos três que já foram editados pela Editorial Presença! Heath mostrou-se um personagem masculino forte, mas super fofo, preocupado, apaixonado, galante e prestável… Lily mostrou-se uma cabeça dura do inicio ao fim do livro, mas ver as suas paredes quebrarem aos poucos, a cada pequeno avanço de Heath foi doce e de fazer o coração palpitar.

***

O livro é pequeno, tal como os dois outros que o antecedem, de leitura simples, fácil e envolvente. Dei por mim a rir em algumas passagens! Muitas delas quando Fleur e Chantel, as duas juradas do desafio de Heath e Lily, avaliavam a prestação Heath no seu desafio…

Finalmente, sei que esta é uma série que conta com mais livros, embora não esteja muito certa de quem os protagoniza… Mas descobrir esta autora tem sido uma experiência muito agradável, por isso, espero mesmo que a Presença continue a editar os livros dela! Aguardo ansiosamente pelo próximo!

*******

Podem ler as minhas opiniões aos dois primeiros livros desta série, seguindo este link!

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.